Bolsa de Valores – Guia para começar a investir em ações

Bolsa de Valores – Guia para começar a investir em ações

Tempo de leitura: 10 minutos

Cada vez mais os brasileiros estão buscando informações sobre educação financeira e melhores formas de ganhar e poupar dinheiro de modo inteligente. Aliás, querem saber mais sobre a dinâmica da Bolsa de Valores? Então vamos la!

Falta de educação financeira afeta o país

A princípio, em um país que nunca levou às escolas o ensino de finanças e que possui grandes problemas econômicos em diferentes níveis, – inclusive na esfera pessoal – saber que as pessoas buscam soluções para as suas demandas financeiras é algo gratificante. Talvez você tenha chegado até este artigo com este propósito.

Termômetro econômico

Em suma, a Bolsa de Valores é uma das primeiras coisas que as pessoas têm em mente quando pensam sobre investimentos. Mas é preciso ter paciência e muito cuidado para compreender as melhores formas de investir em ações sem perder dinheiro. Além disso, o mercado de ações é um termômetro da economia global e tem muitas facetas.

Como funciona a Bolsa de Valores?

A Bolsa de Valores nada mais é do que um grande mercado. Neste mercado, as pessoas e empresas podem se relacionar através da compra e venda de seus títulos e ações. Dessa forma, a Bolsa de Valores faz a mediação de compra e venda, bem como oferta de títulos, com segurança, considerando várias modalidades.

bolsa de valores

Segurança do seu investimento

Desse modo, quando você investe na bolsa, as suas ações ficam sob custódia da CBLC – Companhia Brasileira de Liquidação e Custódia, que garante a segurança das suas aquisições.

Corretoras de valores

Aliás, há ainda as corretores de valores, empresas autorizadas a participarem ou representarem empresas e acionistas nas transações. Quando você decidir investir na Bolsa de Valores, deve abrir uma conta em uma destas instituições credenciadas.

Leia também: Como escolher a melhor corretora de valores para seus investimentos?

BM&F Bovespa

A saber, a Bolsa de Valores do Brasil é a BM&F Bovespa, que agrupou todas as demais bolsas existentes no país ao longo do tempo. Dessa forma, é importante que você saiba que investir na bolsa não significa apenas comprar ações.

Diferentes tipos de negócios

Além disso, há outros tipos de negócios, como Títulos de Renda Fixa, Contratos Futuros de Commodities, Contratos Futuros de Moedas, Contratos Futuros de Índices, Diferentes Opções de Ações, etc.

As negociações ocorrem em dias úteis, das 9h45 às 18h00.

Quem pode investir na Bolsa de Valores e como fazê-lo?

Qualquer pessoa maior de idade pode investir na Bolsa de Valores. Para isso, basta abrir uma conta em uma corretora credenciada, transferir o dinheiro e optar pelo tipo de investimento adequado ao seu perfil.

A tradição no Brasil

No Brasil, os investimentos em Bolsa de Valores ainda ficam restritos a uma parte da população. Isto é, as pessoas preferem investimentos mais descomplicados e diretos. Contudo, podem estar perdendo dinheiro por não diversificarem as suas aplicações.

Em outros países

Em países como Estados Unidos e outros é comum as pessoas e famílias terem uma carteira de ações, mas por aqui os investimentos na Bolsa de Valores ainda geram dúvidas e não são tão populares – algo, porém, que vem mudando recentemente com o acesso à informação e com o juros baixo.

Paciência e atenção ao investir na Bolsa de Valores

Tudo isso parece muito simples – e até pode ser para aqueles que buscam conhecer a fundo os processos. Contudo, investir na bolsa de valores sem perder dinheiro e ter o máximo de lucro é algo a ser feito, principalmente, com muita paciência e atenção. A seguir você acompanha algumas dicas para ter êxito nesta tarefa e se tornar um investidor!

1) Pesquise, estude e aprenda sobre a Bolsa de Valores!

O primeiro passo para investir em Bolsa de Valores e não perder dinheiro é estudar muito a dinâmica deste tipo de investimento. Há muitas informações úteis na internet, cursos especializados e treinamentos oferecidos por corretoras, entidades de investidores e até pela própria BM&F Bovespa. Em suma, a boa notícia é que, se você está lendo esta matéria, já está no caminho certo.

A minha recomendação é que você faça um bom curso de investimento em ações, eu particularmente gostei bastante do curso de ações do Thiago Reis da Suno Research, esse com certeza será um bom investimento, se você tiver condições de fazer.

Curso Bolsa de Valores

2) Saiba por que deve investir na Bolsa de Valores

O que leva uma pessoa a investir na Bolsa de Valores? O que chama a sua atenção para este tipo de investimento? Em segundo lugar, deve-se conhecer os diferenciais deste investimento.

Diferenciais

  • Você pode ter um investimento inicial baixo.
  • É possível comprar ou vender as ações a qualquer momento.
  • Possui excelente rentabilidade no longo prazo.
  • Você pode ganhar dinheiro efetuando um empréstimo de ativos.
  • Imposto de Renda – As taxas sobre os rendimentos são cobradas apenas na saída do investimento e quando for resgatado valor maior do que R$ 20 mil.

3) Tenha tempo

Você pode atuar como um trader ou um sócio-investidor. Ou seja, o trader é um comprador de ações de baixo valor, que repassa quando há valorização, é um especulador.

Já o sócio-investidor acumula ações e lucra em longo prazo. Dessa forma, você precisará ter tempo para analisar o comportamento do mercado e também para planejar o que fazer.

Apesar de lhe mostrar que existe a opção de trader, eu recomendo fortemente que você considere a opção de se tornar um sócio-investidor, com foco no longo prazo e na escolha de boas empresas.

4) Escolha uma corretora eficiente

A escolha da corretora é um passo fundamental para quem quer investir na Bolsa de Valores. Uma empresa de confiança irá ajudá-lo em seu investimento, uma vez que nem sempre é possível obter todos os conhecimentos que você precisa em tempo hábil. Desta forma, conte com quem sabe!

Critérios:

  • Primeiramente, analise os valores cobrados em taxas de corretagem e custódia. Além disso, os serviços podem variar bastante de preços entre as corretoras.
  • A corretora de valores deve ser credenciada e autorizada.
  • Observe quais os serviços são oferecidos.
  • Atendimento de qualidade e personalizado é um grande diferencial.

Leita também: Como escolher a melhor corretora de valores para seus investimentos?

5) Conheça os tipos de ações da Bolsa de Valores

Conhecer os tipos de ações é essencial para todos os que desejam investir na Bolsa de Valores. É importante, desse modo, que você saiba que:

Uma ação é uma pequena porção do capital social de uma companhia. Isto é, ao investir nestas frações, você vira um sócio de uma determinada empresa.

O primeiro passo, neste caso, é saber que há dois tipos de ações:

Ações Ordinárias (ON)

O investidor tem direito a voto, que pode eleger membros do conselho de administração de determinada empresa. No caso de falência, por exemplo, quem tem ações ordinárias somente receber o dinheiro quando os investidores em ações preferenciais e os credores forem pagos. Além disso, os dividendos são variáveis.

Ações Preferenciais (PN)

Nesse sentido, os investidores têm preferência no direito de recebimento de dividendos de uma companhia. Além disso, não há valor de voto em assembleias. Aliás, os dividendos são fixos e são até 10% maiores que os de ações ON, garantidos por lei.

Exemplo

Para entender melhor, vejamos o exemplo da Petrobrás. Na Bolsa, PETR3 e PETR4 são ações da empresa. Porém, PETR3 é uma ação ordinária (direito a voto) e PETR4 é uma ação preferencial (prioridade no recebimento de dividendos). O melhor tipo de ações para o seu perfil, em suma, deve ser analisado com cuidado. Em geral, é indicado investir no que tem mais liquidez em longo prazo.

6) Saiba em quais empresas investir

Se você já contratou uma corretora de valores e estudou bastante sobre este tipo de investimento e conhece ainda bem o seu perfil para atuar, é hora de escolher onde investir. Enfim, a corretora pode lhe ajudar na composição das suas ações.

Por onde começar?

Com efeito, é indicado começar por empresas com bons papéis e boa trajetória, as que tenham operações já estabelecidas, que possuem uma boa margem de lucro e que estão em franco crescimento.

Mas não se engane, essa análise nem sempre é uma tarefa fácil. Isso porque além de demandar muito conhecimento e muita experiência, a análise para a escolha de boas ações também demanda muito tempo!

Se você não é um profissional de finanças, eu sugiro fortemente que você considere a possibilidade de contratar um serviço de relatórios de investimento especializado como, por exemplo, esse relatório (há inúmeras outras opções, pesquise e escolha a melhor casa de análises).

7) Vá com calma!

A compra e a venda depende de análise sobre os muitos fatores que existem neste tipo de mercado. Ou seja, você não precisa ser muito ousado inicialmente e nem investir sem conhecimento o suficiente.

Então, faça tudo com muita calma. Uma dica é utilizar, por algum temo, os simuladores existentes, em que você pode simular os seus investimentos com dados reais, sem investir de verdade.

Conheça aqui uma opção de simulador.

8) Invista gradualmente

Outra dica é ir investindo gradualmente, conforme obtém o entendimento sobre o mercado de ações. Desta forma, os seus riscos serão menores. Ou seja, conforme for ganhando em pequenos investimentos, pode ir diversificando a sua carteira.

9) Diversifique os seus investimentos!

E por falar em diversificar os investimentos, saiba que escolher diferentes empresas, nesse ínterim, não significa que esteja diversificando os seus investimentos.

Nesse sentido, a dica é investir em empresas de diferentes segmentos, que na Bolsa vão ter desempenhos e trajetórias diversas, fazendo com que tenha lucros também diversificados e reduza o risco.

Finalmente, para se aprofundar no assunto “diversificação e alocação de ativos”, recomendo a leitura do e-book Alocação de Ativos, do Henrique Carvalho da HC Investimentos.

10) Mantenha-se sempre informado sobre a Bolsa de Valores

Em suma, com a tecnologia, há muitas formas de se manter informado sobre o mercado de ações. Então, esteja sempre se capacitando e desenvolva o hábito de verificar os movimentos da Bolsa de Valores com frequência.

Veja também: Guia Melhores Cursos de Investimento, Bolsa de Valores e Renda Extra

Em resumo:

  • Faça um bom curso de investimento em ações.
  • Invista em ações com foco no longo prazo.
  • Escolha uma boa corretora.
  • Se não for profissional de finanças ou não tiver muito tempo, conte com a análise profissional de uma Casa de Análises.
  • Comece com pouco dinheiro e vá aumentando aos poucos.
  • Diversifique os seus investimentos.

O que achou das dicas sobre como investir na Bolsa de Valores? Deixe um comentário a seguir e compartilhe estas informações em suas redes sociais! Veja outras dicas no nosso perfil do Instagram!